Você conhece o processo de moldagem por estiramento e sopro? Ela é ideal para corpos ocos como latas e garrafas a partir de termoplásticos.

Conheça o processo:

Primeiramente, durante o processo, é produzido um pré-formado moldado por injeção (pré-forma) ou uma mangueira extrudida. Em segundo passo, a linha é soprada em uma ferramenta formadora do contorno do produto. Este é então ejetado depois de ter arrefecido e endurecido.

De uma forma geral é feita a distinção entre sopro com estiramento e injeção e moldagem por sopro e extrusão. Nos dois processos, a massa de moldagem plástica, como material de base, é plastificada e homogeneizada em um cilindro através de um sem-fim. Em seguida, o procedimento depende do tipo de processo selecionado: no sopro com estiramento e injeção, tal como na moldagem por injeção, são produzidos um ou vários pré-formados em uma primeira ferramenta e depois, em um estado estável a nível de contorno mas ainda quente, são transferidos então, automaticamente para uma segunda ferramenta para o processo de sopro.

Dessa forma, as cavidades de moldagem na ferramenta de sopro correspondem aos contornos finais das peças a produzir. Mediante a fornecimento de ar comprimido através de um ou vários mandris de sopro, os pré-formados ou então, seções de mangueira são então soprados adotando o contorno final predefinido. Após o arrefecimento, as peças moldadas são ejetadas da moldagem por sopro. Os restos salientes (partículas) que se formam na moldagem por sopro e extrusão são eliminados automaticamente ou retirados posteriormente de forma manual. Por norma, no sopro com estiramento e injeção não é necessário realizar qualquer trabalho suplementar.

 

Confira um vídeo com o processo:

Fontes: 

Linkedin – Camilo Ferreira

Moldagem por sopro

 

Compartilhar: